Para secretário executivo da Andifes, Reuni pode suprir demanda por engenheiros

Posted on Julho 27, 2010

0


Tamara Costa, de Natal, para o Gestão C&T online

O Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni) pode suprir a demanda por profissionais na área das engenharias. A afirmação é do secretário executivo da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Gustavo Henrique de Sousa Balduino.

De acordo com o estudo “Escassez de engenheiros: realmente um risco?”, divulgado em março deste ano pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), se o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro crescer 5% ao ano ou mais até 2022, a formação de profissionais, nas atuais circunstâncias, será insuficiente para atender o mercado.

“Desde o setor empresarial ao setor acadêmico, todos estão preocupados em como resolver o problema da formação de profissionais no mercado. Para manter o crescimento do PIB a média de 5%, tendo em vista o limite de mão de obra com ensino superior, é preciso investir nas universidades públicas, que são quem vão suprir essa demanda. E o Reuni é um instrumento para permitir isso”, afirmou Balduíno.

O secretário executivo informou que, desde a criação do Reuni, que tem como principal objetivo ampliar o acesso e a permanência na educação superior, a oferta de cursos noturnos e formação de licenciaturas foi ampliada em 79% e 34%, respectivamente. E o curso que teve a maior oferta de vagas em 2010 foi engenharia, com 32 mil, seguida de letras, com mais de 19 mil e matemática, com cerca de 11 mil vagas.

Balduíno participou da palestra Desafios e perspectivas para o sistema federal de Educação Superior, durante a mesa-redonda “3 anos de Reuni”, realizada na tarde desta segunda-feira (26), na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). O evento é parte da programação da 62ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

Informações sobre o Reuni podem ser obtidas na página http://reuni.mec.gov.br.