Gestores reforçam a importância dos seminários preparatórios para a 4ª CNCTI

Posted on Abril 13, 2010

0


TAMARA COSTA para o Gestão C&T online
Edição de 12 a 14 de abril de 2010 – Nº 920 – Ano 9 (visualizar)

Foi realizado, nesta segunda-feira (12), no auditório do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), em Brasília (DF), o 5º seminário preparatório para a 4ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (CNCTI), que ocorrerá de 26 a 28 de maio, na capital federal. Na abertura do encontro ficou evidenciado a necessidade desses eventos para a instrução dos envolvidos na formulação de uma Política de Estado, e não somente uma política de governo para o país.

Luiz Davidovich, secretário-geral da 4ª CNCTI, assim como o secretário-executivo do MCT, Luiz Antonio Elias, relataram a importância dos seminários e das conferências estaduais e regionais para a elaboração de uma Política de Estado capaz de inserir o Brasil, nos próximos dez anos, em uma nova posição, de protagonismo internacional. Ambos lembraram que os quatro seminários preparatórios, que acontecem desde a última semana, têm atraído o público, além de serem amplamente acompanhados ao vivo pela internet.

Para Davidovich, além de amadurecer os temas importantes, os seminários também têm função mobilizadora. “A Lei de Inovação, assim como a Lei do Bem, tem surtido efeitos, mas ainda temos um longo caminho a ser percorrido. São poucas empresas brasileiras que adicionam valor aos produtos e concorrem no mercado internacional”, disse. O secretário-geral da 4ª CNCTI também lembrou que os progressos na educação ainda não foram suficientes. “Tivemos avanços no ensino superior, mas nossas universidades ainda estão atrás das que aparecem nas listas das melhores do mundo”, afirmou.

O secretário-executivo do MCT falou sobre a importância da articulação com outros grupos, como os vizinhos da América do Sul e a África, para promoção da inovação global. “Precisamos pensar uma nova geopolítica brasileira tendo em vista a geopolítica internacional”, sugeriu Elias.

O seminário, intitulado “O Brasil na nova geografia da ciência e inovação global”, foi o quinto do gênero preparatório para a conferência nacional. Também participaram da mesa de abertura a presidente do CGEE, Lucia Carvalho Pinto de Melo, e o coordenador científico do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS/Fiocruz), Carlos Medicis Morel, que fez um breve relato sobre a importância da nova geografia da ciência e inovação na área da saúde. Durante a manhã estiveram presentes pouco mais de 40 participantes, entre eles três visitantes de Moçambique que estão em Brasília a serviço de um programa do Ministério das Relações Exteriores (MRE).

Educação de qualidade
O último seminário preparatório, a ser realizado nesta terça-feira (13), discutirá educação para a ciência, tecnologia e inovação. O debate “Educação de qualidade em todos os níveis”, acontecerá a partir das 9h, na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), em Brasília (DF).

Os seminários preparatórios são organizados pelo MCT, CGEE, Conselho Nacional de Secretários Estaduais para Assuntos de CT&I (Consecti) e pelo Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap). Os encontros visam a preparação dos participantes para a 4ª CNCTI.

Os eventos podem ser acompanhados neste link.

(Tamara Costa para o Gestão C&T online)

REPLICADA PELO CGEE (VISUALIZAR NESTE LINK)